Atualidade, Brasil, cão-guia

Beach Park – O parque aquático de Fortaleza

Desde criança sonhava em ir no Beach Park, o famoso parque aquático de Fortaleza e isso aconteceu esse ano! Fui a Fortaleza ministrar uma palestra e aproveitei para passear pela Cidade do Sol.

Nossas dicas de passeios pela cidade você pode ler no artigo Fortaleza: A Cidade do Sol.

O Beach Park é considerado o maior parque aquático da América Latina e o segundo melhor do mundo!

Tinha muita dúvida de como seria ir com a Hilary no Beach Park, não consegui descobrir se eles teriam alguma estrutura, sabia que para deficientes visuais eles disponibilizam um funcionário para nos acompanhar pelo parque, mas não sabia como seria com a Hilary. No Aquatica, em Orlando, ela pôde entrar no parque comigo, só não podia entrar nas piscinas e minha mãe ficava com ela quando eu ia nas atrações. No artigo Minha experiência nos parques de Orlando conto como foi esse dia.

Do estacionamento até a bilheteria tem uma longa caminhada, eles possuem um carrinho para quem tem mobilidade reduzida, levam até a entrada do parque e você pode usar também para andar dentro do Beach Park.

Mostra todos dentro do carrinho

O parque também tem acesso á praia. Para acessar a praia, possui um caminho para cadeira de rodas, é de um material que faz a roda da cadeira não atolar na areia, dessa forma o cadeirante  consegue acessar a praia tranquilamente!

Pessoas com deficiência possuem desconto, pagamos 20% do valor do ingresso, precisa levar um laudo médico ou algo que comprove a deficiência para ter direito ao desconto e o acompanhante paga 50% do valor do ingresso.

Agora a dúvida que não quer calar… E a Hilary? É disponibilizado um funcionário para ficar com ela em uma salinha na administração! Ela ficou em uma salinha com ar condicionado, passei todas as orientações ao Rodrigo dos horários dela, do que podia ou não fazer com ela e fiquei tranquila de saber que ela estaria em boas mãos! Ele demonstrou gostar bastante de cachorro e logo que a Hilary ficou solta ela já foi brincar com ele!

Tudo resolvido e hora de nos divertir!

No parque estávamos em 2 deficientes visuais e 2 videntes (nome dado para quem enxerga).

Em todas as atrações tínhamos prioridade nas filas e nas atrações que descíamos sozinhos (eu e o outro deficiente visual), o funcionário da atração avisava e já ficava um salva-vidas nos esperando na descida, assim que mergulhávamos na piscina eles já nos davam a boia para segurarmos, achei o máximo!

O parque disponibiliza uma GoPro para descermos em algumas atrações, ela vai presa na nossa cabeça. Usei para descer no Insano. Gente, o negócio é insano mesmo! Olha o brinquedo aí atrás da gente… Descida de quase 90 graus!

Já era quase fim de tarde, estamos os 4 em pé e Hilary ao meu lado. Ao fundo o brinquedo Insano, mostra uma torre bem alta e o toboágua com uma parte reta e uma descida de quase 90 graus 

Tem um momento que nos “descolamos” no toboágua, ficamos uns 2 segundos em queda livre, uma mini experiência de saltar de paraquedas, gritei muuuito!!!rs. Para quem tem coragem é uma delícia! Os únicos corajosos foram os 2 que não enxergam, acho que porque não vimos a descida dele antes de ir no brinquedo…kkkkk

Só não fui em uma atração porque é igual ao do Aquatica, um que parece como se saísse o chão e você cai por toboágua abaixo! E outra que estava fechada.

Confesso que me surpreendi com a estrutura oferecida pelo Beach Park, não fica para trás de nenhum parque aquático de fora do Brasil (apesar de que só conheço o Aquatica), achei a estrutura para receber pessoas com deficiência bem melhor do que a do Aquatica. Um grande diferencial foi o de ter um salva-vidas quando descíamos do brinquedo, no Aquatica eu ficava em pé esperando um tempo aparecer alguém para me ajudar ou ia andando em direção a voz da minha mãe, já que ela não podia entrar na água porque estava com a Hilary.

Eles disseram também que estão com planejamento de construir um Pet Care, uma área para as pessoas deixarem seus animais de estimação enquanto se divertem pelo parque.

Quando o Beach Park fechou eles autorizaram eu acessar todo o parque com a Hilary para tirar algumas fotos.

Uma coisa que não gostei foi dos chuveiros, eles são compartilhados, não sei exatamente quantos chuveiros tinham, mas são abertos, é um corredor com vários, achei isso bem ruim!

Só tenho a agradecer toda a equipe do parque, principalmente ao Rodrigo, os 2 Rafael, Feitosa e Silva, e o Vitor ou Igor (não me recordo qual era…rs) pela assistência que nos deram, e pelo carinho e cuidados que tiveram com a Hilary! Foi um dia maravilhoso!

 Já foi ao Beach Park? Conte como foi a sua experiência!

 

Leia também:

 Acessibilidade no Rock in Rio

Um jeito diferente de conhecer Orlando

Como viajar com o seu pet para outro país

Atualidade, disney, Estados Unidos, Europa

Alugando carro com a Sixt Rent A Car

Orlando possui um transporte público um pouco escasso, quando morei lá me virava bem só de ônibus, porém quando vamos a passeio não queremos ficar perdendo tempo esperando o busão né? Por isso resolvi alugar um carro para ficarmos tranquilas para passear, pois a ideia não era de ficar só em Orlando, mas de conhecer outras cidadezinhas dos arredores. Ler artigo